01Abr
como acabar com a Flacidez De Palpebra

Olhar cansado: veja como tratar flacidez de pálpebra!

Dizem que os olhos são o espelho da alma. Não sei se você concorda, mas pode ser que você tenha reparado seu olhar mais caído e cansado ultimamente, certo? Você teve a impressão que seu olho parece menor, menos aberto? Se você está passando por isso, não significa que seu espírito está triste, mas sim que seu corpo está envelhecendo. Tudo bem, este é um sinal comum do envelhecimento e não há motivos para se desesperar. Graças à evolução da estética, hoje é possível tratar flacidez de pálpebra sem muito esforço. Quer saber como? Continue lendo nosso artigo!

Flacidez de pálpebra: causas, sinais e prevenção!

A flacidez de pálpebra é um acometimento natural do envelhecimento da pele. Com o passar da idade, a flacidez cutânea contribui para que as pálpebras superiores e inferiores fiquem flácidas e caiam. Saiba mais sobre o assunto, a seguir.

Quais são as causas?

Geralmente, a flacidez de pálpebra é causada pela perda de tônus muscular e queda do nível de colágeno. Além disso, pode ser motivada pelo excesso de produção de pele na região, provavelmente atrelada a razões genéticas. Outras condições que causam este quadro são a diabetes e sintomas de tumores oculares.

Como identificar?

Além do aspecto visível, é possível identificar a flacidez de pálpebra através de outros sintomas. Por exemplo: cansaço ocular ao final do dia, campo visual comprometido, mais linhas e rugas na região, etc. Fique atento aos sinais!

Como evitar?

Impedir o surgimento de flacidez não é tão fácil, já que a genética influencia bastante na perda de colágeno. Para retardar esse quadro e evitar que suas pálpebras fiquem muito flácidas, recomendamos:

  • uso de cremes com ativos antiflacidez;
  • uso de hidratantes faciais rejuvenescedores;
  • uso de estimuladores de colágeno tópico e oral;
  • consumo de alimentos ricos em vitamina A, colágeno e antioxidantes;
  • cuidado ao coçar ou retirar a maquiagem das pálpebras.

Como tratar a flacidez de pálpebra?

Em primeiro lugar, as pálpebras precisam ser avaliadas por um profissional da área estética ou dermatológica. Ele é responsável por examinar o grau de flacidez de pálpebra e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

Em alguns casos leves e moderados, é possível recorrer a tratamentos estéticos. Alguns pacientes têm uma flacidez de pálpebra que permite a correção clínica, sem cirurgias. Veja algumas sugestões da Slim Laser:

1) Eletrocautério (Peeling Ultrassônico)

Uutilizado na blefaroplastia sem cortes, o eletrocautério dispara uma corrente elétrica diretamente na pele. Com isso, uma queimadura superficial e controlada é gerada. Pode ser utilizado para blefaroplastia sem cortes pois, foi
comprovado que o resultado do tratamento é promissor na área das pálpebras. Ocorre a diminuição da flacidez da região e uma retratação da pele, com um aspecto mais bonito e saudável.

2) Jato de plasma

Como o próprio nome já sugere, o aparelho emite o plasma . Este é altamente energético e pode interagir com a pele de diferentes formas, dependendo da intensidade de energia que for utilizada no tratamento. A carga mais baixa é indicada para tratamento de acne, a média é indicada para flacidez e rugas. Já a carga mais alta é utilizada na blefaroplastia sem cortes. Isso porque a pele que recebe essa carga apresenta retração, com melhora do aspecto de flacidez das pálpebras, olho caído e pequeno. O tratamento rejuvenesce e proporciona abertura de olhar.

Acabe com a flacidez de pálpebra com ajuda da Slim Laser!

A Slim Laser, sua clínica de estética em Copacabana, oferece todos os tratamentos para combate à flacidez citados neste artigo. E muitos outros, claro! Somos especialistas em renovar sua autoestima por meio de técnicas não invasivas e realmente eficazes! Não perca tempo! Agende sua consulta hoje mesmo.

Gostou da informação? No Blog da Slim Laser você encontra mais artigos sobre assuntos referentes a tratamentos estéticos em geral. Aqui estão algumas sugestões para você:

Blefaroplastia sem cortes: é possível?

Bioestimulação de colágeno: funcionamento e importância

Posts RecentesCategoriasTags